7 de maio de 2015

A PALAVRA DE DEUS

Simples, objetiva e sem sombra de variação, assim é a Palavra de Deus.
As muitas vozes na terra, em um processo contínuo, trouxeram indisfarçável confusão e, sabe-se lá, quantas interpretações foram apresentadas até os dias de hoje, sobre uma mesma fonte: A Bíblia Sagrada. 
A Palavra de Deus não admite particular interpretação, pois, somente assim, o Caminho de Deus será perfeito.
Desde a criação, da primeira letra escrita pelos verdadeiros homens inspirados por Deus, tudo tem seu propósito. Deus não é Deus que escreve por escrever. Deus não é Deus que faz algo simplesmente para fazer.
Deus não acha interessante e faz simplesmente constar ou ocupar espaço. Não! Tudo o que está escrito tem propósito e, mais além, sobretudo, interpretação. 
Se, nas coisas que estão em evidência e patentes aos olhos e entendimento naturais, já apresentam severas divergências no tocante à interpretação natural da Palavra de Deus, que diremos, então, das coisas que necessitam discernimento espiritual e interpretação revelada? 



Este post faz parte de uma série de postagens que pretendo publicar neste blog, para abençoar a sua  vida, assim como a minha tem sido abençoada, com a leitura do livro IDOLATRIA EVANGÉLICA do irmão Sergio Luiz Brandão, do qual o texto foi retirado e que você poderá também ler na íntegra no site: WWW.blues.lord.nom.br

Nenhum comentário: