31 de dezembro de 2016

NA PORÇÃO DE CADA DIA


Todos nós nos preocupamos com aquilo que comemos. Escolhemos com cuidado alimentos saudáveis, que contém nutrientes adequados para a saúde do nosso corpo físico  e, dessa forma agimos corretamente... 

Mas, temos o mesmo cuidado para com o nosso alimento espiritual? Pense Nisso!

Quero lhe contar um testemunho:

Tempos atrás, sem discernimento,  recebia tudo que ouvia em púlpitos, palestras ou lia em livros. Bastava que falasse em nome do Senhor, ia recebendo sem questionar e assim fui me alimentando de coisas que não me edificaram, ao contrário, só me deixava oprimida e em fraqueza espiritual. Mas, como citou o salmista: O Senhor é a minha força e o meu escudo, Nele confiou o meu coração e fui socorrida...

O ano era 2006, precisamente em 14 de setembro, recebi uma palavra do Céu, que mudou completamente a minha vida e,
que ficou gravada “nas tábuas” do meu coração e hoje quero compartilhar, mais uma vez, com você  caro leitor: irmãos, irmãs, amigos e amigas:

Naquela época eu ainda frequentava  “igrejas”,  as ditas denominações que fazem parte do sistema religioso.  Vivia triste, oprimida e sem saber exatamente o porquê. Mas Deus que tudo sabe, enviou-me uma Palavra do Céu e que falava exatamente sobre o  alimento espiritual que estava recebendo.

Eis a Palavra:

Deus assim diz: que muito tempo comes o que não convém, mas assim diz o Senhor, que a partir de hoje começará a “comer” do que Ele der, e não conforme querem que você coma...Terás lutas, mas serão para glorificar o nome do Senhor e Sua Palavra que é santa e irrepreensível."

Recebi a palavra e a guardei no coração e a partir daquele dia, comecei a "vomitar" tudo que havia absorvido indevidamente naqueles lugares em que frequentava e passei a me alimentar somente da Palavra pura,  que edifica e a opressão que  assolava sobre mim, foi removida... Deus removeu e começou a fazer em mim uma grande obra de libertação.

Alguns anos já se passaram e continuo a minha caminhada com o Senhor, procurando me alimentar somente do verdadeiro alimento que desce do Céu, do Pão da Vida, na porção de cada dia, que Ele tem me enviado e pela graça e misericórdia do Senhor, sigo  livre, na liberdade com que Cristo me libertou.

Não frequento mais essas igrejas, sigo a Cristo com simplicidade, em comunhão com os meus irmãos,  orando uns pelos outros, adorando a Deus, como verdadeiros adoradores, em espírito e em verdade, procurando ajudar ao próximo da forma que o Senhor me direciona e me permite e, passando por muitas lutas...
Mas como fui advertida pela palavra que recebi: 

"...terás lutas, mas serão para glorificar o nome do Senhor...”,  

Então que venham as lutas, para a glória de Deus. Amém.

"O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido..." (Salmo 28:7)

Nenhum comentário: